setembro 22, 2009

Clássicos: O desenvolvimento de um projeto aquático

Texto escrito por Takashi Amano, tradução minha.

Originalmente postado em 11 de junho de 2006.

Introdução



Como em todo projeto criativo há um forte elemento estético envolvido no layout de aquários plantados, o que torna muito difícil definir qual o melhor estilo a ser adotado. Mas não importa o quão artisticamente o layout seja definido se as plantas não parecerem saudáveis ou se as algas bloquearem a visão do aquário, esta não será de forma alguma uma boa visão. De outro modo, até mesmo um aquário sem qualquer definição artistica terá algum apelo se as plantas parecerem saudáveis e estiverem florescendo. O 'estado de arte' de um bom layout está diretamente relacionada as boas condições das plantas.

Atualmente, existem dois estilos básicos de disposições de plantas aquáticas. Um é baseado em jardins, e o outro baseou-se na natureza. O primeiro tipo, conhecido extensamente como Estilo Holandês, imita a ordenação de uma jardineira de flores, organizada pelo tamanho e pela cor das flores. As plantas de caules longos são usadas freqüentemente, as plantas aquáticas são plantadas e ordendas de forma estruturada. Um jardim de tulipas é um exemplo típico deste estilo.

O estilo natural (Nature Aquarium) é mais difícil de se estabelecer, porque pessoas diferentes focalizam aspectos diferentes da natureza. A única coisa que todas as técnicas, que estão sob este título, têm em comum é o fato de que foram aprendidas com o observar das plantas em seu estado natural, e fazendo exames das sugestões da própria mãe natureza.

Há, entretanto, uma idéia fundamental compartilhada entre estes dois estilos que são: o amor e o cuidado do aquarista, que é visível no produto final. As competições de layout de plantas aquáticas têm-se tornado populares ultimamente e a qualidade do trabalho está aumentando nitidamente. Nos melhores procura-se sempre expressar algo sobre o espírito individual do criador.

Talvez a forma mais adequada de melhorar um trabalho deva ser expor-se regularmente a uma grande variedade de influências: paisagens, jardins japoneses, pinturas, fotografias, música etc.. O povo japonês foi abençoado com uma terra de grande beleza natural. O Japão é uma tira longa e encurvada com muitos climas distintos e abrange muitos tipos diferentes de geografia. Os japoneses têm uma tradição longa e própria de extrair a beleza da natureza para o uso nas artes e na vida diária. Esta tradição é uma mina de ouro para os aquaristas, se eles tão somente 'virem' realmente o que eles observam.

Uma outra qualidade muito importante do bom Jardineiro Aquático é a flexibilidade. Se não houver tempo o bastante para o trabalho, ou se não houver inspiração, o artista não a força, mas preferivelmente, espera o momento certo. O mesmo em relação as finanças: se o tanque desejado parecer muito caro, defina um mais barato. Então haverá bastante dinheiro para futuros acessórios. O aquarista necessita conjugar tempo, dinheiro, e sobretudo: espírito. Nada deve ser apressado ou forçado. Estamos falando sobre a criação como lazer.

A natureza terá um apelo diferente quando se reservar o tempo de lazer para ela. Quando você está apressado para o trabalho, a chuva é um incômodo, mas se você tiver momentos quando poderá observar pequenos detalhes verá que há algo de mágico em ver a cidade vazia no meio da noite. O poder da observação é importante. Quanto você observa? Quanto você lembra do que você vê na natureza? Os detalhes que você observar e lembrar terão grande influência em qualquer forma de expressão, seja na pintura, fotografia, ou simplesmente no Aquascaping. 
Em breve: Proporções e Tipos de Layout.

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por comentar!
Todos os comentários serão lidos e só então aprovados para publicação, ou não.

Related Posts with Thumbnails