novembro 25, 2011

Detalhes do IAPLC 2012


Como já é do conhecimento dos interessados em geral a ADA anunciou na ADA Party 2011 que no IAPLC 2012 haveria mudanças no sistema de julgamento e formação dos TOPs. Tudo o que foi liberado naquele momento foi um fluxograma de como seria o processo, mas que deixou mais dúvidas do que respostas, possivelmente atendendo a este vácuo de informação a ADA começa a publicar informações a respeito dos detalhes deste novo processo de votação. 

A avaliação anterior era um processo bem mais rápido e direto onde cada juiz anotava suas notas e o ranking inicial era então formado a partir do total de inscrições, após essa formação inicial cada juiz ainda poderia indicar o seu preferido.


Mais informações: Contest Grading Guidelines - IAPLC 2012

Como podemos ver acima o processo é bem mais complexo que os anteriores, não estou bem certo se prefiro este ou o anterior, pois há muitas variáveis novas (leia-se votos de lojas, representantes e participantes da ADA Party). Eu não sei como se dá o processo de avaliação da ADA no sentido de acesso as informações de cada aquário, por exemplo, no CBAP (Concurso Brasileiro de Aquapaisagismo) os juízes só tem acesso as fotos e a ficha do aquário, mas não aos dados do aquascaper em si, não sei se a ADA procede da mesma forma, isso pode eventualmente (não estou dizendo que irá) dar uam certa vantagem aos grupos mais representativos, leia-se os Asiáticos, que detêm não só o maior números de participantes do concurso como também o maior número de lojas, representantes e, claro, de presentes no evento oficial da ADA.

A página de Aplication já está no ar com detalhes para os participantes e a data limite é 31 de maio de 2012, não deixe sua inscrição para o último dia, lembre-se que entre o Brasil e o Japão há 12h de diferença.

Até lá teremos que continuar com o trabalho junto aos aquapaisagistas brasileiros a fim de ter uma participação ainda mais expressiva do Brasil nas edições anteriores, é o Desafio IAPLC 2012 Brasil. Contamos com todos vocês!!!

novembro 24, 2011

Tropica Plant Guide




Uma publicação online da Tropica, grande produtora européia de plantas aquáticas, contém uma série de informações legais, acho que vale a pena manter nos arquivos, você pode fazer o donwload do PDF, mas aviso: tem 171MB.


Conteúdo:

  1. Layout Suggestions
  2. Product Groups
  3. Plant List A-Z
  4. Tropica ABC
  5. Tropica Aquacare
Bom download!

Dica do Erivaldo Casado!

novembro 22, 2011

Material de Layout: Rochas Artificiais


Rocha Okiishi
Outro dia eu falei e dei dicas sobre a dificuldade de encontrar boas rochas para produção de layouts, achar um bom hardscape para o aquário tem sido uma tarefa inglória para muita gente. Ciente deste fato nada mais natural que surjam opções menos convencionais ou, melhor dizendo, opções artificiais para atender convenientemente esta demanda. Alguns produtos existem há uma década pelo menos, mas a pressão no mercado por materiais de layouts devido a popularização do aquapaisagismo mundo a fora certamente colaborou bastante para a expansão deste nicho de materiais de layout.

Já existem várias opções e não param de aparecer mais. As rochas artificiais Okiishi e Suteishii vendidas pela AquaEssentials são que peças de resina habilidosamente produzidas para imitar pedras artificiais a serem utilizadas para criação de layouts. As Okiishi são baixas e planas e as Suteishii são peças altas e com mais textura. Gostei muito das Okiishi e a primeira vista o único porém destas belezinhas é que elas são pequenas e baixas, por isso não são muito adequadas para aquários de grande porte.

Rocha Shuteishi

Não é a primeira vez que vejo rochas artificiais sendo divulgadas, mas estas são as primeiras que eu senti vontade de experimentar, o acabamento delas parece ser muito bom. Não tenho noção da durabilidade e resistência delas ao ambiente do aquário, afinal não é todo material que dura tanto quanto uma rocha em sua aparência, porém já ouvi comentários de que elas tem um tendência a descolorir com o tempo.

Dúvidas em relação a utilidade delas? No site da AquaEssentials tem um layout de exemplo:


Mas eu de fato só me animei quando achei este abaixo que foi postado no fórum da Ukaps, confira:

Clique na imagem para ver outras fotos
Kit da Aqua-Pro distribuído pela Ista

Essas coisas são legais, mas não tem aqui, tem? Tem, sim.

Já existe pelo menos uma opção sendo vendida no Brasil, ainda que timidamente, a Ista distribui para o Brasil as rochas artificiais da Aqua-Pro Aquarium, são peças feitas de resina sintética com cor e textura de pedras naturais. O produto está a venda em lojas do ramo ( lojas 1, Loja 2, Loja 3) e custam uma média de R$ 80 a R$ 90 (preços de set/2011) o kit que vem com rochas artificiais de vários tamanhos, também estão disponíveis em duas cores, sendo elas amarelas, que imitam madeira petrificada, e cinza que são imitação de pedras Mantenseki muito populares nos aquários da ADA.

Minhas impressões: Tendo as pedras em mãos, modelo Mantenseki, chama atenção uma linha amarela nas pedras cinza, não faz muito sentido, é como se as pedras tivessem rolado sob uma superfície com tinta amarela ainda ainda fresca e por isso ficaram "sujas" nas arestas. Mas olhando o conjunto de longe o amarelo meio que some um pouco de vista, possivelmente ele desapareça no aquário com o "envelhecimento" natural de qualquer hardscape submerso. O conjunto é bem variado e consistente, dá para brincar com elas. Aquário em breve.

Como falei antes as novidades não param de aparecer, recentemente o Oliver postou fotos em um dos seus albuns online mostrando peças de pedras artificiais enormes que estão sendo produzidas pela Back to Nature, uma empresa especializada na criação de backgrounds realísticos e que há anos está no mercado europeu. O tamanho das peças é impressionante, veja mais acessando a galeria.


Quem também aderiu as faux rocks foi o Filipe Oliveira, em um dos seus recentes layouts o FAAO utilizou peças artificiais para compor o hardscape, o resultado como era de se esperar ficou muito bom. Veja o vídeo abaixo:



As pedras artificiais são bem versáteis e podem ser utilizadas de muitas maneiras, leia-se em vários tipos de layout, como no aquário de Discos também do Filipe:


Algo importante ao se considerar na utilização destas artificiais é que dada a dificuldade de se conseguir boas peças para criar o hardscape elas tem uma séria vantagem pela disponibilidade, outro fator é o custo, mesmo que um Kit não seja tão barato ele é bem mais acessível que o mesmo volume de rochas transportas via Correios, por exemplo. Algo que não passa pela cabeça das pessoas é que algo assim também diminuirá, mesmo que pouco, a pressão por pedras naturais que obviamente precisam ser extraídas de algum lugar, vide o caso das Hakkai que tem sua coleta proibida no Japão e por isso custam pequenas fortunas por peça.

Claro que há os pontos negativos que também precisam ser considerados: São produtos recentes, não sabemos a evolução visual dessas peças e nem sua vida útil, uma pedra Natural em tese dura para sempre, mas e uma de resina sob forte iluminação dura quanto tempo? Ainda não sabemos, mas poderemos acompanhar os testes do Filipe e de outros aquapaisagistas que com certeza nos darão respostas em breve. Outro fato a se notar é que a produção deste tipo de material é em série, ou seja, serão milhares de conjuntos de rochas idênticas sendo distribuídos para todo o mundo, em algum momento alguém terá a impressão de que o mesmo aquário está nos EUA, na Itália e na Malásia. 



novembro 21, 2011

Iluminação do Aquário: Desmistificando LEDs

BREVE INTRODUÇÃO E HISTÓRICO

Esquema de um LED
LED é a abreviatura de Light Emitting Diode, um emissor de luz moderno que tem muitas características interessantes e um leque de aplicações gigantesco e que não para de aumentar.

As primeiras aplicações de LED foram na indústria de eletrônicos em substituição as lâmpadas, os LEDs são menores, mais potentes e consomem uma fração da energia de uma lâmpada comum, o apelo é inevitável. O grande obstáculo dos LEDs é seu preço ainda alto de produção, mas em queda, que limita a sua aplicação.

Da sua criação até os dias de hoje os LEDs passaram por muitos estágios de desenvolvimento e hoje essa fonte de luz altamente econômica já uma realidade em campos diversos como na iluminação pública, interiores e na horticultura, aqui as coisas começam a ficar interessantes para nós aquaristas.

Com a evolução da tecnologia os LEDs ganharam potência e espectro de cor adequado para fornecer energia as plantas para realizarem fotossíntese, tornando-se uma opção válida para essa aplicação. Já existem mundo a produção de LEDs voltados para este fim e desde meados de 2009 começaram a surgir os primeiros produtos voltados para o aquarismo, em especial para os aquários marinhos, que foram pioneiros, e mais recentemente empresas estão apostando também no mercado de aquarismo doce, Produtos são lançados a todo instante e já possuem mercado, mesmo que o preço ainda não seja ainda um fator muito animador. Há anos que pessoas testam independentemente o uso de LEDs em aquários de água doce com resultados variáveis, principalmente em razão da variação do tipo de LED utilizado e até por dificuldade em obter informações precisas.
Opção de tamanho, cor e potência.

Como todo produto novo os LEDs ainda são mal compreendidos pela maioria das pessoas e as suas características técnicas acabam por confundir muita gente, aos poucos vão surgindo um ou outro artigo para jogar um pouco de luz no assunto, ontem recebi o link abaixo e achei a leitura muito esclarecedora, compartilho-o por tanto com vocês:


As opções importadas ainda são caríssimas, como se é de esperar, mas mesmo lá fora muita gente ainda não se anima a pagar os preços cobrados, mas a tendência é que estes produtos se tornem mais acessíveis (no Brasil eu não sei, afinal estamos eternamente a merce do nosso "mercado brasil" e suas margens absurdas) e já começam a surgir opções nacionais. Os produtos são bonitos, ocupam pouco espaço e acima de tudo são econômicos em termos de consumo de energia, precisamos disso já!

Modelo pendant da Elos - Luminária LED


Vietnamese Aquascaping Contest 2011


Compartilho com vocês alguns do aquários que participaram do Vietnamese Aquascaping Contest 2011, infelizmente o site onde as imagens estão hospedadas recebeu tantas visitas que o serviço de armazenamento de imagens bloqueou a exibição por excesso de tráfego, as imagens abaixo foram postadas no Facebook pelo colega vietnamita Long Tran Hoang.

Atalização: Mais fotos e alguns detalhes no Aqua A3.

Aprecie:













novembro 19, 2011

CBAP 2011 Resultados




O Concurso Brasileiro de Aquapaisagismo - CBAP 2011 encerra sua 8ª edição em dos anos mais produtivos para o Aquapasaigismo Brasileiro, trabalhos de altíssimo nível que colocaram o Brasil em evidência para o mundo, sem delongas podem acessar o site oficial para conferir a classificação e as imagens de todos os aquários.

CATEGORIA PLANTADOS

Class
Nome
nota
São Paulo Luis Carlos Galarraga 002
8,969
São Paulo Renato Kuroki 025 8,803
Paraná Luidi Rafael de Souza Doim 089 8,570
Paraná William Nolte 058 8,534
São Paulo André Luiz Longarço 048 8,504
Paraná Gary José Chagas 045 8,347
Alagoas Rodrigo Lopes Paes 069
8,180
Paraná Everaldo Barbosa 033
8,159
Paraná Carlos Eduardo Gil 004
7,933
10º
Distrito Federal Thiago Bizarria do Carmo 065
7,458



CATEGORIA NANOS

Class
Nome
nota
Paraná Adriano Montoro Nicácio 016
8,963
Paraná Jean Ricardo Olinik 100
8,251
Paraná Luidi Rafael de Souza Doim 086
8,233
Paraná Julcemir João Ferreira 050
8,144
Paraná Fabian Kussakawa 090
8,102
Paraná Fabiane Guido 080
8,018
São Paulo Renato Kuroki 023
7,961
Paraná Dyego Ramon de Souza Doim 030
7,778
Paraná Marco Aurélio de Souza Doim 052
7,775
10º
Paraná Fabiano Marcos Gobbo 087
7,633

Parabenizo a todos pelos excelentes trabalhos apresentados e desde já desejo a todos que em 2012 possamos superar os resultados alcançados neste ano.

EAB ao vivo! Live now!


O Encotnro Brasileiro de Aquarismo está sendo transmitida ao vivo para o mundo todo pelo UStream, acesse o endereço abaixo e participe do maior encontro Brasileiro de aquaristas. A premiação do CBAP será anunciada hoje no EAB.


Participe do chat na página do UStream!

Resultado AGA 2011


Brasileiros detonando geral. 

Como era de se esperar os Brasileiros fizeram bonito no AGA 2011, mas como a gente nunca está satisfeito com pouca coisa claro que o resultado foi além das nossas expectativas. 2011 realmente está sendo um dos melhores anos para o aquascaping Brasileiro. Eu não tenho palavras para expressar minha alegria em ver finalmente o Brasil entre os maiores do mundo, e o mérito disso tudo, claro, é de cada um de vocês amigos e colegas do hobby que se empenharam, estudaram, viraram noites lendo, pesquisando, analisando layouts, as trocas de idéias, conversar por e-mail, discussões via messenger, tudo isso valeu a pena depois de ver quão significante tem sido a representatividade do Brasil. Me orgulho de vocês!

2º Lugar - 200L a 300L
Fomos premiados no ranking em quase todas categorias e tivemos várias menções honrosas, quem ainda não viu ou não conseguiu ver pode acessar o site Aqua A3 Aquarismo Alagoano e conferir o ranking brasileiro com fotos, classificações e comentários traduzidos dos juízes, eu fico tão feliz de não ter que compilar isso tudo. :D

Menção Honrosa - 28L a 60L
Quem quiser tentar a sorte no site oficial do evento, ontem passou o dia inteiro lentíssimo e hoje está um pouco menos pior, é só acessar: Aquatic Gardeners Showcase 2011 e ter muita paciência.

2º Lugar - 28L a 60L

2º Lugar - 60L a 120L
Veja os demais aquários no link lá no topo do artigo.

Related Posts with Thumbnails