março 01, 2010

Kokedama a arte ancestral

Esta postagem é puramente um adendo aos nossos conhecimentos sobre a cultura japonesa que tanto nos inspira. Durante o carnaval eu tirei um tempo para navegar despreocupadamente, acabei descobrindo algo bem interessante sobre o Wabi Kusa da ADA: sua provável origem.

Não é segredo nenhum que os japoneses tem verdadeiro fascínio pela natureza, sendo que muito da sua arte e filosofia são intrínsecos a contemplação da natureza, provavelmente devido a sua limitação geográfica, nossos amigos orientais valorizam muito o natural e a sua estética. Manifestações artísticas como o Bonsai e a Ikebana são exemplos clássicos e universais da cultura que me refiro.

Para unir-se a estas manifestações anote ai mais um nome: Kokedama (苔玉)

O Kokedama é a arte ancestral do Wabi Kusa, tratando simplesmente da criação de pequenos arranjos usando bolas (dama) de musgo (koke) como substrato e base do arranjo. As bolas são constituídas de base de arranjos de floristas modeladas em formas de bolas e cobertas com musgo. Simples assim, o Wabi Kusa foi uma grande sacada comercial do Amano, uma vez que ele percebeu que o conceito do Kokedama, popularíssimo no Japão, poderia sim, de forma simples, ser adaptado para o ambiente aquático, bastando que as espécies utilizadas fossem trocadas por exemplares de plantas higrófilas (e quem não tem restos de poda?), dando origem assim a linha Wabi Kusa da ADA. Resumo da ópera: o Wabikusa é o primo aquático do Kokedama.

Cientes desta informação fica bem mais óbvio o simples por que desta linha existir e ai esta o que suponho ser a explicação mais aproximada, uma vez que a ADA ou o Amano nunca se pronunciaram oficialmente, mas acredito que basta juntar os pontos para chegarmos a esta conclusão como sendo a mais plausível. Sei que para aqueles mais ligados a cultura japonesa isso pode ser uma tremenda obviedade, mas sinceramente eu nunca vi nenhuma referência antes.

O Kokedama é simples de manter e muito versátil, características que o Wabikusa herdou, sua maior exigência são as regas que devem ser regulares, as possibilidades são praticamente as da sua imaginação. São uma alternativa para nós, assim como os japoneses, que somos obrigados a viver em espaços restritos onde muitas vezes até um vaso um pouco maior para uma planta se torna inviável. Fica a dica.

Aqui vão alguns links para você se aprofundar no assunto e, quem sabe, criar o seu Kokedama, se fizer mande fotos!

Foto 1: Exemplos de Kokedama.
Foto 2, 3 e 4: Workshop da ADA com Wabi Kusa.
Clique nas fotos para ver maior.

2 Comentários:

marcos.ricardo.br@gmail.com disse...

Muito bom o artigo Alex! :)

Eric disse...

Muito bom o texto!
Deu até vontade de me aventurar um pouco :)
Abss!

Postar um comentário

Obrigado por comentar!
Todos os comentários serão lidos e só então aprovados para publicação, ou não.

Related Posts with Thumbnails