maio 25, 2011

ADA Handbooks e a atenção com os clientes

Que a ADA tem uma linha extensa de produtos todo mundo já sabe, o que muita gente não sabe é como usar alguns dos acessórios e produtos oferecidos pela empresa. Provavelmente pensando nisso e também na possibilidade de socorrer aquele entusiasta que "comprou mas não sabe como usar corretamente", apesar dos produtos geralmente possuírem boas informações em sua embalagem, a ADA está lançando uma série de handbooks, ou livretos de referência, para suas várias linhas de produtos. Você pode ver mais, em japonês, neste link.





Mas e dai, de que adianta isso para gente? E dai que é esse tipo de iniciativa que eu adoraria que os fornecedores e importadores brasileiros adotassem, muitos ainda se conformam em seguir estritamente o que a lei determina ou nem isso as vezes, por que como todos nós sabemos a fiscalização é de pouca a nenhuma e nós consumidores temos o péssimo hábito de não exigir que as informações estejam lá, como é um direito nosso. Por muitas vezes ficamos horas sem sucesso  procurando informações na internet sobre um determinado produto, principalmente aqueles oriundos de obscuros fornecedores chineses, mesmo tendo a ciência de que por lei um produto não pode, ou não deveria, ser lançado no Brasil sem ter suas informações traduzidas, inclusive o manual. Os manuais por sinal são o calcanhar de Aquiles de muitos produtos chineses, geralmente eles vêem em uma tradução grosseira para o inglês, quando vêem. Não compre produtos importados sem que eles contenham todas as informações necessárias em bom português na sua embalagem, principalmente aqueles que podem envolver maiores riscos, ignorando esse fato você só contribui para o cenário não mudar. Além disso reclame, isso é importante, o comércio só muda quando sentem no bolso, aqueles produtos que ficam encalhados e o cliente diz claramente que não vai levar por que o produto não tem as informações necessárias de uso, segurança, composição, validade e garantia em sua embalagem, isso, sim, causa a mudança de comportamento em toda a cadeia de distribuição.

O comércio deve lembrar sempre que uma boa experiência de uso do cliente começa com o cliente tendo em mãos boas e seguras informações sobre o produto que foi comprado, tendo isso em mente é perfeitamente razoável pensar que aquele produto que não foi tão bem no mercado, apesar de ter tido uma saída inicial boa, na verdade está sofrendo de um sério problema de má experiência por parte do usuário, que simplesmente não o considera mais uma opção. E lembrem-se sempre que o sujeito mais importante desta equação que se chama comércio é o cliente! 

Os produtos brasileiros estão em franco desenvolvimento, a indústria nacional já é capaz de responder por algumas linhas que por décadas somente produtos importados seriam capazes de atender, as linhas de suplementos para aquários são provavelmente os melhores exemplos, sendo seguidos de perto por outros produtos já nacionalizados, quem sabe sem num futuro não muito distante teremos excelentes sistemas de filtragem com aquela frase espetacular "Made in Brasil"?

Prestigie a indústria nacional.

Fica a dica.


0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado por comentar!
Todos os comentários serão lidos e só então aprovados para publicação, ou não.

Related Posts with Thumbnails