novembro 13, 2011

Tendências do Aquarismo Moderno


Aquário de Jeff Senske da ADG
Há uma tendência mundial que atualmente relaciona aquários e estilo de vida, na inglaterra, por exemplo, os preços de aquários estão disparados por que mais e mais pessoas com muito dinheiro para gastar tem aderido "a moda" dos aquários... E no comércio sabemos que é assim: a demanda aumenta e o preço dispara, e no caso da inglaterra as pessoas tem gastados somas absurdas em aquários e animais, geralmente marinhos, são verdadeiros troféus e símbolo de status, uma pena.

Um outro lado desta tendência, no entanto, acredito que por influência do Feng Shui, vem se popularizando por acrescentar pequenos aquários a decoração de ambientes, geralmente salas e escritórios. O mercado já respondeu criado linhas específicas de aquários pequenos (nanos) totalmente integrados e com design assinado, os preços também não chegam a ser camaradas nem lá fora. A Eheim, por exemplo, já possui linha própria, assim como a Tropica que creio tenha sido a pioneira, a Elos com seus produtos de ponta e muitos outros fabricantes mundo a fora. (Mas os mais lindos são da Elos! Sim, sou fan e os SystemMini e SystemMidi não me deixam mentir.)

Claro que a maioria de nós sonha em ter um sistema deste tipo exuberantemente plantado decorando nossa sala, mas existem opções para as pessoas que, bem... Aquelas que não querem ter tanto trabalho assim: os aquários com decoração artificial. (Não desista do artigo ainda! Conitnue.) Agora que você se recuperou do susto vou explicar por que eu acho positivo este tipo de aquário.

Estes aquários tem vários fatores positivos, entres eles o fato de serem integrados, o que evita que o dono cometa os vários erros do momento da compra: comprar equipamentos inadequados. Além disso os fabricantes tem se esforçado em criar uma cultura de utilização dos seus produtos, são fornecidos detalhes de como usar e de como não usar, por exemplo, estimando quantos peixes colocar para evitar problemas com a filtragem ineficiente, menos problemas iniciais para quem nunca criou peixes na vida. Some-se a isso a "flora" artificial e absoluta falta de necessidade de saber qualquer coisa, ao menos inicialmente, sobre o cultivo de plantas. Para quem nunca teve um aquário é um prato cheio e tentador. Na minha opinião é que em algum momento essa comodidade deve ceder espaço a curiosidade e a experimentação. O meu aquário é legao com essas plantas de plástico, mas e se eu colocasse plantas naturais? Pronto, mais um aquarista nascendo.

Claro que eu estou especulando, mas considerando o apelo estético e prático que essa nova geração de aquários e materiais decorativos artificiais estão proporcionando não creio que seja assim tão impossível imaginar que muitas pessoas simplesmente se converterão em algum momento.

Agora veja isso:



Aqui você confere o passo a passo de um aquário destes:



Pode não ser uma opção para eu ou você, mas certamente será para aquela pessoa que adoraria ter um aquário e por absoluta falta de conhecimento nunca se arriscou a dar o primeiro passo.


1 Comentários:

Oliveira, Carlos disse...

Muito bom artigo, parabéns.

Em relação aos preços praticados, realmente há a relação oferta/procura. Mas o mundo do aquarismo também sofre com a tendência "fashion", ou seja: As marcas estão aproveitando pra fazer nome e estimular o consumo apenas pela marca e não apenas pela qualidade.

Os kits de testes Elos são geralmente mais caros que Sera e Tetra por exemplo, mas isso não quer dizer que são melhores ! Há vários reviews em fóruns internacionais provando isso.

O que a Elos faz é criar itens de consumo desejáveis a preços altos pra valorizar o produto, mesmo que seja um simples projeto como esse acima. Que por falar nesse projeto a ADG cria esse tipo de layout faz tempo, antes da ELOS (que só entrou no barco).

Dentre os itens de consumo "de marca" eu sou fã de alguns da ADA por não apenas ser ADA, mas pela utilidade real, vide o novo remover de óleo de superfície.

Existe uma matéria que ilustra muito bem a situação do consumidor, nesse caso brasileiro, a respeito do preço praticado: http://www.webmotors.com.br/wmpublicador/Mercado_Conteudo.vxlpub?hnid=45643

Mas também há o lado da moeda que diz: Pagar caro pelo que dura ou é de qualidade: http://www1.folha.uol.com.br/livrariadafolha/831218-comprar-mais-caro-tambem-e-forma-de-economia-ensina-12-meses-para-enriquecer.shtml

abraços,
Carlos.

Postar um comentário

Obrigado por comentar!
Todos os comentários serão lidos e só então aprovados para publicação, ou não.

Related Posts with Thumbnails