junho 10, 2012

Areia de Filtro de Piscina: Uso e Manuseio


A areia de filtro de piscina começou a ser utilizada em aquários brasileiros em meados da década de 90, o seu uso surgiu da necessidade de uma camada de areia que fosse não só eficiente como substrato para fixação das plantas, mas também como barreira ou camada isolante, de forma que os componentes da camada fértil do substrato (geralmente húmus, sistema comum usado na época) não fossem dispersados para coluna d'água, seus uso substituiu o cascalho de rio e a areia mais grossa, que eram usados até então, porém não funcionam muito bem como barreira física para isolar o substrato.

Com a evolução do aquapaisagismo no Brasil os solos industrializados compostos de vários tipos de areia calcinada começaram a chegar ao mercado, opções nacionais e importadas, se tornar mais populares pela praticidade e eficiência, a areia de filtro deixou de ser usada apenas como barreira e encontrou um novo uso: já que os novos solos férteis não tem essa necessidade de barreira isolante, a areia passou a ser usada como opção de areia cosmética na elaboração de substratos, onde o solo fértil está em uma área e a areia de filtro ocupa outra área distinta, geralmente na frente do aquário para dar um ar natural ao aquascape.

Disponível em cores variadas.

Essa areia, também conhecida como areia de filtro de piscina ou simplesmente areia de filtro, se constitui basicamente de grãos de cristais de quartzo com tamanhos que podem variar de um pó superfino, com apenas alguns mícrons, até grãos de 3 ou 4mm de granulometria. O quartzo tem como vantagens: a aparência homogênea; a variação  natural de cor (incolor, branco, amarelo, rosa, âmbar, etc.); neutralidade em relação ao pH da água (o cristal não reage dentro do aquário mantendo o pH estabilizado); praticidade de aplicação (lavou tá pronto para usar); além da facilidade de se achar o produto e o preço relativamente acessível em casas de produtos para piscinas. Dai o produto ter se popularizado rapidamente. Cristais de quartzo são nada mais que sílica em seu formato cristalizado, um dos itens mais abundantes na formação do solo em todo o planeta.

As diversas granulometrias da areia de filtro
A parte não muito legal dos cristais de sílica que formam o quartzo: o pó aspirável, ou seja, aquela poeira muito fina que se forma quando a sílica cristalizada sofre algum tipo de abrasão, quando inalada em grandes quantidades e por período prolongado, se deposita nos pulmões e pode acarretar problemas sérios para saúde, os quadros mais graves podem chegar a silicose até ao câncer de pulmão. Então se você precisa lidar com grandes quantidades de areia, fica nossa dica: use EPI (Equipamento de proteção individual: Máscara e Óculos de proteção).

Santo Deus! Vou esvaziar meu aquário agora!!!

Não adianta, você teria que mudar de planeta para se livrar do quartzo, ele é um dos minerais mais abundantes compreendo cerca de 12% de tudo o que existe, e não se preocupe, você e seu aquário estão seguros, como já mencionado acima o risco é para quem precisa se expor a grande volume de pó, como nos alertou o  Dr Marcelo K. deste artigo, ou seja, nosso trato esporádico não deve nos sujeitar a qualquer risco.

Exemplo de uso da areia cosmética. Aquário da ADA.

Como já vimos a sílica é um dos componentes mais comuns da crosta terrestre, não é a areia que está lá quietinha no fundo do seu aquário que vai te fazer qualquer mal, é o pó de sílica cristalizada muito fino que ao ser inalado em grande quantidade poderá causar problemas de saúde, isso não inclui o seu aquário entre os fatores de risco. Não saber como manusear corretamente essa areia é que poderá eventualmente causar problemas.



8 Comentários:

Marcelo K. disse...

Olá Alex. Vou tentar dar uma pequena contribuição, sou médico do trabalho, então silicose e outras pneumoconioses (doenças pulmonares relacionadas à aspiração de partículas) estão dentro da minha especialidade.
Como apontado, o aquarista comum não precisa se preocupar com o desenvolvimento destas doenças. São doenças crônicas, que aparecem apenas em pessoas que têm exposição frequente e diária, sem uso de equipamentos de proteção pessoal, e depois de anos e anos de exposição.
O que o aquarista teria de se preocupar seria com a irritação causada pelo pó em pele, mucosas e olhos, principalmente em dias mais secos e pessoas portadoras de rinite, asma e outras condições alérgicas. Nestes casos, a utilização de colírios e rinosoro para a hidratação de olhos e narinas seriam bem-vindos. Asmáticos devem ter ciência de que podem ter crises desencadeadas pelo pó, assim como qualquer outro tipo de pó.
Além do pó, há também a abrasão causada pelo nosso constante remexer na areia e outros substratos, como basalto e suas arestas pontudas. A pele pode ficar bem irritada, então para quem tem a pele mais sensível o uso de luvas de borracha durante o manuseio ou hidratante após pode auxiliar.
Espero que isso possa contribuir de alguma forma.

Alex Ribeiro disse...

Obrigado Marcelo!
Sua contribuição é esclarecedora e tranquilizante.

Wcoelho3 disse...

Se a ideia é evitar o pó, basta abrir o saco plastico DENTRO do balde com agua onde vc vai lavar ´o substrato antes de colocar no aquario... :-)

Anônimo disse...

Ótimo post.
A propósito, será que teria algum problema para os peixes que habitam o aquário com esse tipo de substrato?

Alex Ribeiro disse...

Para os animais aquáticos a areia é totalmente inerte.

Carlos Gonçalves disse...

Obrigado por nos ensinar manusear a areia de Quartzo!

Alex Castilho disse...

No Thermas dos laranjais utilizam uma espécie de areia branca como praia artificial, creio que é muito parecida com estas de aquário, qual o risco para esta utilização e se ha risco?

Alex Ribeiro disse...

Conheci o Thermas dos Laranjais, via a areia que você fala, problema algum.

Postar um comentário

Obrigado por comentar!
Todos os comentários serão lidos e só então aprovados para publicação, ou não.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...